• Logo Paróquia Divino Espírito Santo
    • Paróquia
    • DIVINO ESPÍRITO SANTO

Pastoral de Catequese


A CATEQUESE 

A catequese tem o objetivo de encaminhar as crianças e adolescentes para receber os Sacramentos da Eucaristia e Crisma, sem nos esquecermos de que aqueles que ainda não receberam o Batismo, estando frequentando a catequese, poderá recebê-lo. 

FASES DA CATEQUESE

Em 2013 a Arquidiocese de Maringá criou o PROJETO 04

IMPLANTAÇÃO DO MODELO DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ NA CATEQUESE COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

1. Fundamentação e inspiração:

“Temos alta porcentagem de católicos sem a consciência de sua missão de ser sal e fermento no mundo, com identidade cristã fraca e vulnerável. Isso constitui grande desafio que questiona a fundo a maneira como estamos educando na fé e como estamos alimentando a experiência cristã; desafio que devemos encarar com decisão, coragem e criatividade, visto que em muitas partes a iniciação cristã tem sido pobre ou fragmentada. Ou educamos na fé, colocando as pessoas realmente em contato com Jesus Cristo e convidando-as a segui-lo, ou não cumpriremos nossa missão evangelizadora. Impõe-se a tarefa irrenunciável de oferecer modalidade de iniciação cristã, que além de marcar o quê, também dê elementos para o quem, o como e o onde se realiza. Dessa forma, assumiremos o desafio de uma nova evangelização, à qual temos sido reiteradamente convocados. A iniciação cristã, que inclui o querigma, é a maneira prática de colocar alguém em contato com Jesus Cristo e iniciá-lo no discipulado. Dá-nos, também, a oportunidade de fortalecer a unidade dos três sacramentos da iniciação, e aprofundar o rico sentido deles. A iniciação cristã, propriamente falando, refere-se à primeira iniciação nos mistérios da fé, seja na forma do catecumenato batismal para os não batizados, seja na forma do catecumenato pós-batismal para os batizados não suficientemente catequizados. Esse catecumenato está intimamente unido aos sacramentos da iniciação: batismo, confirmação e eucaristia, celebrados solenemente na Vigília Pascal. Teríamos que distingui-la, portanto, de outros processos catequéticos e formativos que podem ter a iniciação cristã como base” (Documento de Aparecida, 2007, n. 286-288, p. 134-135).

            “Assumir essa iniciação cristã exige não só uma renovação de modalidade catequética da paróquia. Propomos que o processo catequético de formação adotado pela Igreja para a iniciação cristã seja assumido em todo o Continente como a maneira ordinária e indispensável de introdução na vida cristã e como a catequese básica e fundamental. Depois, virá a catequese permanente que continua o processo de amadurecimento da fé; nela se deve incorporar o discernimento vocacional e a iluminação para projetos pessoais de vida” (Idem, n. 294, p. 137).

            A catequese não é uma supérflua introdução na fé, um verniz ou um cursinho de admissão à Igreja. É um processo exigente, um itinerário prolongado de preparação e compreensão vital, de acolhimento dos grandes segredos da fé (mistérios), da vida nova revelada em Cristo Jesus e celebrada na liturgia (...); implica um longo processo vital de introdução dos cristãos ainda não plenamente iniciados, seja qual for a sua idade, nos diversos aspectos essenciais da fé cristã. Trata, de forma sistemática, de um todo elementar e coerente, que forneça base sólida para a caminhada ‘rumo à maturidade em Cristo’ (CNBB, Diretório Nacional de Catequese, nº. 37 e 38, p. 39).

2. Objetivos (O quê?)

- Implantar o modelo de iniciação à vida cristã na catequese com crianças e adolescentes em todas as paróquias da arquidiocese.

3. Justificativas (Por quê?)

- Porque a família não tem conseguido mais transmitir a fé aos seus filhos, não podendo mais a catequese pressupor que a iniciação cristã tenha sido dada pela mesma;

- Porque o modelo de catequese sacramentalista e escolar, que temos atualmente, não tem conseguido formar discípulos missionários de Jesus Cristo que perseveram na fé, sendo que boa parte abandona a Igreja após a primeira eucaristia e muitos a abandonam após a crisma;

- Porque a catequese assumiu um rosto “escolarizado” associando-se com o ano civil: escola, tarefas, formatura, férias, o que gerou a falta de compromisso com a oração, a comunidade e a participação nas celebrações litúrgicas.

4. Meios, instrumentos (Como?)

4.1)  Neste novo processo a catequese é denominada: “Pastoral Catequética de Inspiração Catecumenal que abrange todas as idades de pessoas que se preparam para os sacramentos de iniciação. Visto que os Sacramentos de Iniciação estão numa total correlação e unidade entre si, não faz sentido usarmos denominações que subdividam a Pastoral Catequética, como as antigas PI (Pastoral Infantil) e PA (Pastoral de Adolescentes), que não facilitavam uma sequencia entre as “etapas” da catequese e, consequentemente, entre os sacramentos iniciáticos;

4.2)  Os encontros serão semanais, com carga horária de uma hora a uma hora e meia evitando diminuir o tempo e fazer dispensas.

4.3)  As etapas da catequese passarão a ser chamadas de FASES e se organizarão assim:

Fase 1, Fase 2, Fase 3, Fase 4, Fase 5 e Fase 6 e Fase 7.

4.4)  Na Fase 1 o catequizando despertará sua fé por meio do aprendizado das orações básicas e do conhecimento de Jesus, principalmente através da contemplação da história da Salvação em Jesus contidas nos mistérios do terço.

4.5)  Na Fase 2, o catequizando entrará no processo inicial de aprofundamento da fé sendo ajudado a crer em Jesus Cristo.

4.6)  Ambas as Fases são querigmáticas e correspondem ao primeiro tempo da IVC, o Pré-Catecumenato.

4.7)  As Fases 3, 4, 5, 6 e 7 correspondem aos tempos do Catecumenato, da Purificação e Iluminação, e da Mistagogia;

4.8)  O processo de implantação da Catequese de Inspiração Catecumenal com Crianças e Adolescentes será sistemático e gradual. Em 2013 iniciamos este processo  Veja como foi até 2012, 2013, 2014 e 2015 e como será a partir de 2016:

4.9)   A CATEQUESE ATÉ 2012

Pré- Evangelização

1ª Etapa

2ª Etapa

3ª Etapa

4ª Etapa

5ª Etapa

6ª Etapa

4.10)  A PARTIR DE 2016 CONTINUARÁ A CATEQUESE DE INSPIRAÇÃO CATECUMENAL COM CRIANÇAS E  ADOLESCENTES

a)  INSCRIÇÕES EM 2016

FASE 1

FASE 2

FASE 3

FASE 4

FASE 5

FASE 6

FASE 7

08 anos

9 anos

10 anos

11 anos

12 anos

13 anos

14 anos

Inscrevem-se os nascidos em 2008

1ª Etapa

2ª Etapa

Antiga

3ª Etapa

Antiga

Quem já fez a

1ª Eucaristia

5ª Etapa

Antiga

6ª  Etapa

Antiga


c)  MATERIAL 2016

FASE 1

FASE 2

FASE 3

FASE 4

FASE 5

FASE 6

FASE 7

Formando Discípulos

1

Ano C




Formando Discípulos

2

Ano C



Formando Discípulos

3

Ano C



Formando Discípulos

4

Ano C


Formando Discípulos

5

Ano C


Formando Discípulos

6

Ano C



Formando Discípulos

7

Ano C




d)  NA PRIMEIRA SEMANA DA QUARESMA EM 2016: retorno da catequese para trabalharmos sobre a CF, a quaresma e preparar os catequizandos para a Páscoa.

e)  NA PÁSCOA E NO TEMPO PASCAL: celebração dos Sacramentos de Iniciação

f)  DEPOIS DA PÁSCOA 2016: inicio da catequese com o material previsto para o tempo litúrgico até à 2ª semana do advento 2016.

g)  NO FINAL DA SEGUNDA SEMANA DO ADVENTO 2016: intervalo de final de ano até à primeira semana da quaresma de 2017










i)  Quanto aos encontros catequéticos seguiremos o Calendário Litúrgico.

O catequizando fará tantos encontros quantas semanas houver neste período.

Não se confunda: o início e o término da catequese são sempre na primeira semana da Páscoa. O retorno depois do intervalo de final de ano é sempre na quaresma. O Batismo, a 1ª Eucaristia são celebrados sempre na Páscoa ou tempo pascal. Para a crisma dependemos da agenda do Sr. Arcebispo.

j)  Os grupos de catequizandos de cada Fase serão formados de 12 a 15 participantes, visto que o desencadear do processo de Iniciação à Vida Cristã implica grande atenção às pessoas, com atendimento personalizado;

l)  A passagem de um Tempo ao outro se dará através de celebrações próprias conforme orientação do RICA (Ritual da Iniciação Cristã de Adultos);

m)  Haverá um material de apoio para ser usado em todas as instâncias da catequese. Os encontros seguirão o esquema da leitura orante da Bíblia com dinâmicas para crianças e adolescentes, suprimindo o modelo de aulas. A temática dos encontros será a das leituras da liturgia dominical na qual serão integrados os conteúdos específicos do Catecismo da Igreja Católica, adaptado às crianças e adolescentes.

4.13  A metodologia dos encontros percorrerá o seguinte caminho:

a)  ver a Palavra;

b)  Deixar-se julgar (iluminar) pela Palavra, meditando-a ligada ao conteúdo da IVC; 



Coordenador: Clarice Amorim Garcia
Telefone:
Email:

Desenvolvido por Cúria Online do Brasil Logo Cúria Online do Brasil